Facebook vai tentar assumir a sua TV

O Facebook está prestes a fazer uma grande aposta para fazer com que os vídeos se tornem efetivamente uma parte destacada dentro do seu ecossistema — algo que a companhia vem tentando há anos.\r\n\r\nUma reportagem do Wall Street Journal afirma que a rede social está desenvolvendo um aplicativo que levará os vídeos publicados por lá para as TVs inteligentes. O Facebook também quer ser capaz de hospedar conteúdo mais profissional, o que ajudaria a companhia a abocanhar parte do mercado publicitário focado em televisão.\r\n

\r\nFaz tempo que o Facebook vem investindo em vídeos com iniciativas como lançar plataformas para transmissões ao vivo e copiando o Snapchat de todas as formas. Essa é uma aposta necessária, porque a própria empresa previu que a partir deste ano sua receita publicitária tende a diminuir, já que não há mais espaço para colocar anúncios no feed de notícias.\r\n\r\nO Facebook tem conversado com empresas de mídia para incentivá-las a criar material exclusivo e que tenha mais de 10 minutos de duração — programas roteirizados, ligados a esporte ou entretenimento. Além disso, a companhia também tenta licenciar programas que são transmitidos atualmente na TV.\r\n\r\nO diferencial em relação a outras iniciativas similares (o Facebook tem uma parceria com a Roku que leva a rede social para TVs) é que esse aplicativo seria totalmente centrado em vídeo; não será possível postar ou conferir fotos, por exemplo, ele seria uma espécie de YouTube.

Facebook Stories coloca um clone Snapchat acima do News Feed

Instagram colocar um dente em Snapchat, colocando sua própria versão de Snapchat Stories sobre seu feed, e agora Facebook está fazendo o mesmo. Hoje o Facebook lançou Facebook Stories na Irlanda em iOS e Android, com planos de trazê-lo para mais países nos próximos meses. O recurso permite compartilhar fotos e vídeos efêmeros em uma apresentação de slides que desaparece 24 horas depois. Os círculos pequenos para ver as histórias de Facebook dos amigos aparecem em seu aplicativo principal acima do feed para que você não pode perdê-los.\r\n\r\nAqui está uma demonstração mostrando como funciona o Facebook Stories:\r\n\r\nPor que outra tentativa de copiar o Snapchat quando o Facebook já tem um recurso de câmera cheia de máscaras selfie, Instagram Stories e a nova câmera do Messenger também? A empresa diz TechCrunch:\r\n\r\n\r\n

“Facebook tem sido o lugar para compartilhar com amigos e familiares, mas a forma como as pessoas compartilham está mudando de maneiras significativas. A maneira como as pessoas compartilham hoje é diferente de cinco ou mesmo dois anos atrás – é muito mais visual, com mais fotos e vídeos do que nunca. Queremos tornar rápido e divertido que as pessoas compartilhem fotos e vídeos criativos e expressivos com quem quiserem, sempre que quiserem “.

\r\nEnquanto o Facebook tentou empurrar outros copiadores do Snapchat, eles normalmente viviam em aplicativos separados como Poke e Slingshot, ou como características enterradas por trás do News Feed, como sua câmera renovada. Mas agora será impossível usar o Facebook sem estar exposto às histórias do Facebook. E se há um espaço para mostrar na frente de amigos, as pessoas vão usá-lo.\r\n\r\nUma questão será como o Facebook lida com Stories no desktop. Enquanto a maioria dos usuários depende de dispositivos móveis para se conectar à rede social, pode ser estranho se eles não podem assistir Stories em seu computador.\r\n\r\nO fato de que Histórias Instagram subiu para 150 milhões de usuários diários em apenas 5 meses usando exatamente este mesmo formato sugere que Facebook Stories poderia provar popular também. O Facebook criou um recurso semelhante ao da Stories chamado Quick Updates e testou-o em julho, mas em agosto disse que não o lançaria. Aparentemente, o sucesso do Instagram Stories mudou de idéia, e isso pode causar problemas para o próximo IPO do Snapchat.\r\n\r\n\r\n\r\nMesmo se puder manter sua base de usuários norte-americana, a invasão do espaço pelo Facebook poderia impedir que o Snapchat crescesse, especialmente internacionalmente. Se você pode obter funcionalidade semelhante em um lugar conveniente sem ter que reconstruir um gráfico de amigo, algumas pessoas ficarão felizes em se contentar com um clone.\r\n\r\nFonte: TechCrunch